quinta-feira, 29 de julho de 2010

Shrek para Sempre

ATENÇÃO: O texto pode conter citações sobre o desenrolar do filme. Caso não tenha visto o filme ainda, tenha cuidado ou o leia após assisti-lo.

Shrek Para Sempre (Shrek Forever After, 2010)

Estreia oficial: 20 de maio de 2010
Estreia no Brasil: 09 de julho de 2010
IMdB



Este último episódio da franquia "Shrek" vem para terminar de forma digna uma série de filmes que começou muito bem; acertou em um segundo exemplar também engraçadíssimo; mas escorregou feio em seu terceiro longa, quando tentou fazer uma comédia de ação. Neste quarto filme, a tentativa de fazer uma comédia dramática tem bons resultados.

Claro que o próprio Shrek não é mais o mesmo, não tem o mesmo cinismo e originalidade do início ‘de sua carreira’, mas ainda consegue divertir e preserva seu imenso carisma. E, se o gato de botas perdeu seu charme, outros personagens já conhecidos ganharam um novo ponto de vista interessante, como a própria Fiona, agora uma guerreira; e o biscoito, que mais parece um gladiador. Já o burro continua o mesmo... mas não deixa de ser engraçado.

Bom, não há muito o que falar da história, cheia de clichês e lugares comuns. A trilha sonora, como no restante da franquia, é muito boa.

Não há como não comparar com "Toy Story" - que recentemente ganhou sua segunda continuação - e que se mostrou bem mais regular, engraçado e criativo do que os filmes do ogro verde... Enfim, a Pixar ainda é o estúdio a ser batido quando falamos em animação, pela graciosidade dos seus desenhos e pela qualidade e nuances de suas belas histórias.

“Shrek Para Sempre” acaba, então, saindo no lucro, já que devido ao seu terceiro filme, a expectativa criada para este novo não era das melhores.


por Melissa Lipinski
-----------------------------------


A saga termina. Pelo menos é o que diz o título. Este quarto filme do Shrek não tem o mesmo apelo que o primeiro filme tem. As piadas sobre contos de fadas e filmes sobre contos de fadas ficam praticamente esquecidos. Somente o personagem do Rumpelstiltskin ainda remete aos contos de fada.

No mais, a história é mediana, mas não chega a ser o pior filme do Shrek. O 3º tem esse título, hehe.

Tem cenas engraçadas, outras nem tanto.

Como já fui assistir sem grandes expectativas não cheguei a me decepcionar, mas também não me agradou. É isso.


por Oscar R. Júnior


Um comentário:

Nira Pomar disse...

Pra quem tem filhos, o filme tem ótimas sacadas. A rotina da "maternidade", a preocupação doméstica, a encheção de saco do cotidiano da família...

Gosto do ogro, mas a Fiona guerreira se tornou minha "heroína"...

beijos pro casal!!